Newsletter subscribe

Destaque, Tecnologia

Software ajuda no combate ao trabalho escravo

Posted: 19 de fevereiro de 2015 às 20:41   /   by   /   comments (0)
DeptfordJon - em CC

DeptfordJon – em CC

Diariamente, vemos grandes marcas sendo acusadas de estarem envolvidas com trabalho escravo ou condições análogas. De acordo com a ONU, cerca de 30 milhões de pessoas no mundo são submetidas a estas práticas. Muitos destes trabalhadores são crianças, submetidas a condições degradantes, jornadas exaustivas e pagamentos ínfimos.

Para os consumidores, fica difícil saber se a mercadoria que ele está levando para casa foi produzida por trabalho escravo. Mesmo para os fabricantes, que buscam matérias-primas junto a diversos fornecedores, fica difícil monitorar se, em algum momento da cadeia de produção, houve algum tipo de exploração.

As pessoas não querem comprar algo que foi fabricado com tamanho sofrimento, mas não tem como se informar sobre todo o processo de fabricação. A Made in Free World, uma empresa de software de São Francisco, EUA, desenvolveu o FRDM (Forced Layout Risk Determination and Mitigation) que permite que as empresas acompanhem sua rede de produção e fornecimento e identifique áreas problemáticas em sua cadeia de abastecimento.

O software dá uma visão profunda da complexa teia B2B e localiza pontos de risco de uma cadeia de suprimentos de qualquer indústria. O FRDM oferece um plano para as empresas mitigarem o risco de investirem em fornecedores que explorem o trabalho escravo ou infantil. O software oferecerá recomendações de fabricantes, melhores práticas da indústria, fortalecimento junto a outras companhias que utilizam o FRDM e o acesso a uma rede de fornecedores vetados.

Eles possuem um banco de dados com 54 mil fornecedores cadastrados, e um algoritmo desenvolvido pela Made in Free World mostram detalhadamente se há risco de trabalho escravo na sua cadeia de fornecedores, além de alternativas para que o empresário consiga se ver livre de insumos que exploraram trabalho escravo. “Nosso sonho é simples. Um dia, tudo o que consumirmos será feito em um mundo livre”, destaca o fundador da empresa, Justin Dillon.

Abaixo, um vídeo de como funciona o software FRDM:

Comentários

comentarios

About Janaina Oliveira

Analista de Comunicação e Marketing, gosta de estudar sobre o mercado, as empresas e como elas podem inovar para fazer um mundo melhor.