Newsletter subscribe

Destaque, Publicações

Jumpstart oferece educação empreendedora para jovens africanos

Posted: 13 de February de 2015 at 18:51   /   by   /   comments (0)
Gates Foundation - em CC

Gates Foundation – em CC

As taxas de analfabetismo na África Ocidental foram as mais altos do mundo em 2009. Em 2013, o número de alunos matriculados em escolas melhorou, mas o problema continuava: matricular-se na escola não garantia a um jovem ser alfabetizado. Muitos deles não saíam de lá preparados para entrar no dinâmico mercado de trabalho de hoje.

“Estudantes na África subsaariana abandonam a escola sem as habilidades básicas de aprendizagem para escapar da pobreza. Construir escolas não necessariamente resulta em maior alfabetização e taxas de emprego”, diz o camaronês Madelle Kangha. Ele e seu parceiro o empreendedor social nigeriano Omotola Akinsola, uniram-se para oferecer uma alternativa para estes jovens, com ambientes de aprendizagem amplamente disponíveis.

Eles decidiram não simplesmente construir uma outra escola, mas a co-fundar a  Jumpstart Academy África. A empresa identifica escolas existentes em Camarões e Nigéria e faz parcerias com elas para criar ambientes de aprendizagem equipadas para que os jovens desenvolvam suas competências, que os tornarão preparados para qualquer ambiente de trabalho no século 21.

Setenta por cento do corpo estudantil da Jumpstart é formado por meninas, selecionadas por seu desempenho acadêmico, ideias para soluções locais e capacidade de liderança. Nos próximos dois anos, elas receberão apoio e orientação de estudantes universitários locais e profissionais que as ajudarão a empreender e a colocar negócios e iniciativas em ação.

Os professores não são deixados para trás. O programa da Jumpstart envolve educadores para a formação dos próprios negócios, e usar os ensinamentos para orientar os alunos e complementar suas aulas. “Podemos ver o impacto sobre os alunos e dentro da escola. Mais estudantes estão se tornando líderes. Dentro da comunidade, as escolas agora são o orgulho de suas cidades “, disse Kangha.”Para cada aluno, o impacto é diferente, mas ainda é poderoso.”

Kangha e Akinsola esperam chegar a mais de 17 mil jovens nos próximos cinco anos. Eles também visam difundir o modelo por meio de parcerias e até mesmo por trabalhar com o governo para incorporar componentes da Jumpstart nos currículos da educação nacional.

Comentários

comentarios

About Janaina Oliveira

Analista de Comunicação e Marketing, gosta de estudar sobre o mercado, as empresas e como elas podem inovar para fazer um mundo melhor.