Newsletter subscribe

Destaque, Tecnologia

Energia verde produzida através de resíduos de cana-de-açúcar

Posted: 12 de February de 2015 at 18:31   /   by   /   comments (0)
John Payne - em CC

John Payne – em CC

Depois de água, a próxima escassez pela qual o país deve passar será a de energia elétrica. Sem água, as usinas não poderão gerar energia suficiente para o consumo, podendo haver racionamentos e elevação de preço na conta de luz.

A busca por fontes de energia renováveis faz-se necessária e urgente, perante os números: no fim de 2014, a geração de energia das usinas hidrelétricas foi 16,4% menor que comparado ao mesmo período de 2013. Uma alternativa proposta pela Geo Enérgética é produzir energia a partir do bagaço da cana-de-açúcar, uma fonte abundante e que é descartada pela usinas no meio ambiente.

Segundo os cálculos de Alessandro Gardemann, um dos fundadores da Geo Energética, os resíduos de uma safra de cana-de-açúcar, cuja colheita chega a superar 530 mil toneladas, são suficientes para gerar 80% da energia elétrica produzida pela Usina de Itaipu, que tem capacidade instalada para 14 gigawatts.

A proposta é gerar biogás a partir do bagaço de cana e dos resíduos líquidos gerados, num processo de biodigestão criado pela empresa. O gás produzido é convertido em eletricidade ou em biometano, que é uma alternativa mais econômica e sustentável para o diesel utilizado nas usinas termelétricas, e fertilizante, que volta para os campos de plantio de cana-de-açúcar. Para garantir a oferta de material orgânico, a Geo Energética realiza parcerias com agronegócios e co-investe na produção da usina, estocando matéria-prima.

Diferentemente das energias eólica, solar e hídrica, que dependem muito do fator clima para produzir, o biogás é previsível, pois é baseado no estoque de matéria-prima. A unidade inicial da Geo Energética produz 4 megawatts, o suficiente para abastecer 2.500 casas durante um ano. O plano, agora, é expandir a geração para 500 megawatts de capacidade instalada até 2021. Não queremos ser vistos como uma simples usina de energia, mas como uma empresa ‘do bem’ que produz energia sustentável”, diz Alessandro.

Comentários

comentarios

About Janaina Oliveira

Analista de Comunicação e Marketing, gosta de estudar sobre o mercado, as empresas e como elas podem inovar para fazer um mundo melhor.