Newsletter subscribe

Escolha do Editor, Publicações

Consumo consciente: você precisa mesmo de tudo o que compra?

Posted: 25 de setembro de 2014 às 19:36   /   by   /   comments (0)
Sam Beebe - em CC

Sam Beebe – em CC

Sabemos que, se continuarmos consumindo do mesmo modo que hoje, em breve o mundo entrará em colapso. Somos mais de sete bilhões de pessoas em todo mundo consumindo e descartando aquilo que não precisamos mais. Segundo dados do “Estado do Mundo”, de 2010, apenas os americanos, que correspondem a 5% da população mundial, são responsáveis por 32% do consumo global. Se todos consumissem como os americanos, o planeta só comportaria uma população de 1,4 bilhão de pessoas.

O consumo sustentável já deixou de ser apenas discussão dos especialistas em sustentabilidade, e passou a ser um estilo adotado por diversas pessoas que se preocupam com o tema. Várias empresas já não se interessam no lucro apenas pelo lucro, e adotam posturas mais adequadas aos novos tempos, chegando a incentivar que as pessoas conservem, reformem e até revendam seus produtos usados.

É o caso da marca de roupas norte-americana Patagônia: compre apenas o necessário e use a sua peça por vários anos. Os modelos são feitos para serem muito duráveis, e se estragar alguma coisa, ainda indicam para o cliente onde ele pode fazer reparos, por um preço acessível. A Patagônia procura indicar sempre moradores locais para que realizem os consertos, incentivando a economia local. O cliente pode pegar a peça, reparada, em apenas 10 dias.

Caso o cliente não queira mais a peça, ele pode devolver a peça para reciclagem na loja. Há um processo super cuidadoso, no qual as fibras são extraídas e reutilizadas na confecção de uma nova roupa. Todas as peças da Patagônia são produzidas em algodão orgânico, PET ou poliéster reciclado, e a preocupação em diminuir a quantidade de produtos químicos no processo de fabricação. Desde 2005, a loja arrecadou mais de 45 toneladas de roupas usadas e reciclou 34 toneladas de materiais.

Ou ainda, a roupa pode ser doada para instituições de caridade, se estiver em condições de uso. Outra alternativa para que a peça não seja descartada é revendê-la: a Patagônia incentiva o comércio de suas peças usadas mesmo fora da loja. Há uma parceria da loja com o eBay, na qual se pode revender e comprar estas peças.

Obviamente, todo esse processo encarece o preço final das peças. Mas isso não é um problema para os consumidores da marca, que conseguem enxergar o valor das peças, não só por sua durabilidade, mas principalmente por levar a sério os conceitos de sustentabilidade em sua produção e de consumo consciente.

Comentários

comentarios

About Janaina Oliveira

Analista de Comunicação e Marketing, gosta de estudar sobre o mercado, as empresas e como elas podem inovar para fazer um mundo melhor.